terça-feira, 14 de julho de 2009

Circuito do frio esquenta interior de Pernambuco, Brasil.




Nem bem terminaram as comemorações juninas e Pernambuco já se prepara para mais festa. Pensando em valorizar a época de clima mais ameno na região, algumas cidadezinhas do interior promovem festivais que reúnem shows de artistas locais e nacionais, além de oficinas e apresentações culturais envolvendo música, dança, teatro e circo. É o Circuito do Frio, que começou nesta quinta-feira (1/6) e vai até o dia oito de agosto, nas cidades de Pesqueira, Garanhuns, Triunfo, Taquaritinga do Norte e Gravatá

O pernambucano convive o ano inteiro com o calor. Por isso, nesse período, o roteiro que compõe o Circuito do Frio torna-se o mais badalado. Muita gente aluga casa, especialmente em Garanhuns, para mudar-se de mala e cuia, com toda a turma. E, na mala, as roupas mais quentinhas, que esperavam no fundo de alguma gaveta a hora da festa. Para quem pretende passar apenas um fim de semana, ou gosta de mais conforto, vários hotéis e pousadas, de luxo ou não, estão disponíveis. Mas é preciso fazer reserva com antecedência, pois são disputadíssimos. O evento, que valoriza as potencialidades de cada lugar, está mais popular a cada ano. Na última edição, cerca de um milhão de pessoas foram conferir.

Em cada local, a festa tem um nome: Festa da Renascença, em Pesqueira; Festival de Inverno de Garanhuns; Festa do Estudante, em Triunfo; das Dálias, em Taquaritinga do Norte; e da Estação, em Gravatá. Este ano, o Circuito começa em Pesqueira, localizada a 212 km do Recife, a uma altitude de 654m. A renda renascença - trabalho primoroso do artesanato brasileiro, a tradição dos doces e dos licores e o belíssimo casario de séculos passados ainda bem conservado são elementos que os visitantes não devem deixar de apreciar na cidade.

Em cada local, a festa tem um nome: Festa da Renascença, em Pesqueira; Festival de Inverno de Garanhuns; Festa do Estudante, em Triunfo; das Dálias, em Taquaritinga do Norte; e da Estação, em Gravatá. Este ano, o Circuito começa em Pesqueira, localizada a 212 km do Recife, a uma altitude de 654m. A renda renascença - trabalho primoroso do artesanato brasileiro, a tradição dos doces e dos licores e o belíssimo casario de séculos passados ainda bem conservado são elementos que os visitantes não devem deixar de apreciar na cidade.

A programação é diversa. Além das oficinas, como as de formação de DJ, criação de textos, rapel e turismo, vários shows prometem esquentar o clima. Na verdade, a programação geral do Circuito do Frio, que tem nomes como Zélia Duncan, Ney Matogrosso e Pedro Luís e a Parede, Otto, Alcione e Mombojó, começa um pouco tímida (confira abaixo). Para quem achar pouco, ainda há uma alternativa. Vários grupos estão se organizando para fazer turismo de aventura em Pesqueira. A idéia é percorrer a trilha ecológica do Gavião, santuário dos índios Xucurus.

O mais interessante é que o Circuito é um programa para a família toda. Desde o ano passado, a organização tem investido em atividades para a criançada, envolvendo recreação e oficinas de circo e jogos populares. Para completar a diversão, estarão disponíveis um estilingue acrobático, camas elásticas, louconauta e muro de escalada. E mais: é tudo de graça.
Por Joana Rozowykwiat.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário